Life

Vou andar desaparecida este mês. E a culpa é do horóscopo.

5 Janeiro, 2016

Hoje, sem razão nenhuma aparente, comprei a revista LUX Woman, coisa que já não fazia há algum tempo por nunca ter tempo para as ler e apenas passar uma vista de olhos nas imagens tal e qual uma criança. Criei o hábito de voltar a ler livros com conteúdo real e não com noticias cor-de-rosa ou os episódios das próximas novelas. Mas hoje, numa pausa de almoço em que se previam alguns tempos mortos e numa tentativa de não esgotar mais um pacote de internet do smartphone, lá comprei a dita revista.

Como eu já calculava, acabei por passar os olhos pelas imagens mais apelativas, pelas tendências de moda e pouco mais. O costume portanto. E não podia deixar de ver também o horóscopo deste mês.

Não me perguntem se acredito nessas coisas ou não, porque nem eu mesma sei, mas se o deste mês estiver assim mais correcto não me importava nada que fosse verdade, ou que pelo menos tivesse alguma influência no meu futuro. Basicamente o as previsões para o meu signo falavam de como este mês era perfeito para me dedicar a projectos esquecidos ou deixados para trás, e para me dedicar de forma carinhosa à família que iria lá estar para me apoiar no sucesso da carreira (esta parte sinceramente não percebi). Mas voltando à parte em que falamos de projectos esquecidos e deixados para trás, isso significa que é este mês que vou comprar um carro novo? Ou que vou finalmente acabar de decorar o quarto, como o devia ter feito no fim do verão do ano passado? Ou será que vou ganhar coragem para cortar o cabelo?

Poderia continuar por aqui a lista de coisas que queria fazer em 2015 e que simplesmente não houve oportunidade. Se for o caso de as previsões para o meu signo estarem correctas, devo dizer que combinamos cafés e jantares para Fevereiro, porque em Janeiro devo estar tão ocupada que nem me vão por a vista em cima.

Ás vezes penso que esta coisa dos signos e dos horóscopos deviam ser muito mais precisas e exactas. Como raio é que é suposto eu saber qual é o projecto a que vou voltar a por as mãos este mês? Isto é algum indicativo de que os “balança” também tiveram um 2015 da treta onde não conseguiram fazer metade do que queriam?

Ora então, será que me devo despedir com “até Fevereiro”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.