Beauty

Tirem daí a ideia.

16 Maio, 2016

13245365_10204125513056901_8567779686605426498_n

É usado por muitas celebridades e foi até considerado o corte de cabelo do ano de 2016, quase garantindo assim uma maior adesão ao mesmo. O Long BOB passou a ser tendência nos finais do ano passado e hoje é aquilo a que se pode chamar o corte de cabelo do pessoal fixe. Mas meus amores, caso estejam a pensar fazer uma loucura e cortar o vosso longo cabelinho pelos ombros, passo já a dar umas luzes daquilo que vos espera.

Se a vossa ideia passa por cortar o cabelo para que possa ser mais rápido e prático facilitando assim o vosso dia-a-dia, esqueçam lá isso, porque a realidade é outra. Um cabelo curto passa por muitos mais processos de modelagem e cuidado do que um cabelo comprido, e eu, que tinha a mesma ideia de muito boa gente em que as minhas manhãs até se iriam tornar mais despachadas, passei agora ao terror de tudo o que é produto capilar. Vejamos, quando tinha o cabelo comprido podia deixa-lo secar naturalmente que até acabava por parecer minimamente bonito e arranjado com todas as suas ondas, agora com o cabelo curto esqueçam lá o efeito bonito sem utilizar o secador, a prancha alisadora e o modelador. Quando tinha o cabelo comprido, bastava estica-lo à segunda que com a ajuda de um champô seco tinha o cabelo arranjado até Domingo (e não, não estou a exagerar), agora nem vale a pena, estico num dia e no dia seguinte bem que o posso lavar a sério. Quando tinha o cabelo comprido, podia adormecer um pouquinho de manhã, que bastava fazer um messy bun bem no alto da cabeça e estava pronta para o dia inteiro, agora com o cabelo curto, demoro mais tempo a fazer um apanhado do que deixa-lo solto, com todas as molas, ganchos e elásticos que tenho de usar.

Bem sei que no Instagram e na televisão aqueles cortes de cabelo pelo ombro parecem a coisa mais simples de utilizar, mas deixem-me que vos diga que o processo passa de 2 a 200 numa escala de dificuldade de complicação. É como se um Long BOB precisasse de manutenção 24 sobre 24 horas, a não ser claro que o vosso cabelo seja mais liso do que uma folha de papel, então aí estão sempre bem. Não me arrependo de o ter cortado (mentira, depende dos dias), mas se soubesse o que sei hoje, muito provavelmente não o teria feito assim tão drasticamente. E logo eu que tinha um cabelo pronto para tudo, cheio de ondinhas e tons dourados.

Alguém por aí também sofre do mesmo mal da manutenção de 24h? Se sim, façam favor de se identificar para que eu não me sinta sozinha neste Mundo tão trabalhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.