Life

The September Issue.

3 Setembro, 2020

Chegámos a Setembro. Mais do que o primeiro dia de cada ano, Setembro é significado de novos recomeços, de novas etapas em toda a nossa vida. As escolas começam novos anos lectivos, as empresas voltam ao activo normalmente, as estações mudam, a moda passa de Spring/Summer para Fall/Winter e no fundo todos começamos Setembro com a vontade de tornar a nova etapa que ali começa, quer nos apercebamos quer não, em algo diferente, de mudar qualquer coisa, quanto mais não seja o penteado ou a roupa que mantemos no armário. Setembro é importante, é uma altura de reinvenção nossa, é o inicio de “um novo ano”.

Recordo-me que era em Setembro, que a minha mãe me comprava os ténis, as mochilas e os casacos para aquele novo ano escolar que iria começar. Na altura acabava por coincidir com a época de saldos, o que significava também em novas peças no armário lá de casa. Querendo com isto dizer, que desde pequenos que assumimos uma renovação do ano nesta altura e não no inicio de Janeiro, onde apenas fazemos a celebração da transição de uma data. Talvez por isso a motivação das promessas feitas nas noites de 31 de Dezembro, não seja a mesma de quando voltamos ao trabalho ou á escola, porque no fundo o nosso recomeço já teve inicio à 4 meses atrás.

Hoje, adquiri a nova edição da VOGUE Portugal, porque a capa me chamou a atenção, sem me dar conta de que se tratava da edição de Setembro, da edição da mudança. Na realidade, por vezes nem me dou conta de que estamos já em Setembro. A revista, a nº 214 da versão Portuguesa, apresenta uma capa mais rígida com um padrão que me parece linho, com o nome em relevo a oferecer a sensação de pontos de linha em tecido e com pedaços de tecido real na parte frontal. Bastante simples, mas com ênfase na mensagem mais importante de todas : 100% Hope. Podemos ainda ler, na mesma capa, a inspiradora frase de Mahatma Gandhi: “Be the change you wish to see in the world”. Sê a mudança que desejas ver no Mundo. Foi aqui que fiquei agarrada.

2020 não foi de todo um ano fácil para ninguém. O meu pessoalmente tem sido um ano que não desejo repetir novamente, com vários acontecimentos negativos a nível pessoal que me fizeram repensar várias vezes sobre a real existência de alguém no Mundo. Deixei Agosto para trás com o sentimento de que estava na altura de mudar, de fazer algo diferente, de me tornar na pessoa que consegue ser feliz consigo mesma, sem associar esse desejo aos recomeços que Setembro trás consigo por acréscimo. Quando os meus olhos se cruzaram com a mensagem da capa da edição de Setembro da Vogue, senti que fazia sentido para mim, ainda sem ler nenhuma das páginas do seu interior, sem saber ao certo o seu conteúdo a nível de textos ou imagens. Comprei a edição porque senti que a mesma estava a falar directamente comigo, pois tal como a mudança de Setembro é importante para as revistas de Moda, para a Moda em si, para as escolas, para as empresas e para o Mundo em geral, também este ano é de importante mudança para mim.  Setembro trouxe consigo a esperança de que eu posso ser a mudança que quero ver no Mundo. É a altura para repensar a pessoa que quero ser e em que posso contribuir, onde posso mudar o que não gosto, o que não está bem e o que não me deixa feliz. Setembro, pela inspiração de mudança que oferece sem ninguém pedir por ela, é a melhor altura para pensar nos nossos objectivos, no nosso caminho e na nossa vida em geral.

Setembro é o recomeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.