Outros

The Haunted Houses

19 Outubro, 2014
“Tanta gente sem casa e tanta casa sem gente”.
Estas são as casas assombradas da minha rua. Assombradas apenas pelo vazio de estarem desocupadas e em pleno abandono quando existe um Mundo inteiro de pessoas para abrigar. Casas tristes e sombrias em que metade delas se define por inacabadas, que não passam de tijolos amontoados sem qualquer proprósito á espera de um serem demolidas, porque ninguém lhes pega. 
É isto que me entristece. O facto de existirem tantas casas em Portugal e fora dele completamente desabitadas, vazias quando poderia haver almas alegres que as preencham. Mas em vez disso, são apenas paisagens em ruínas durante o dia, e assustadoras durante a noite que vemos ao longo das estradas. Poderiam ser o lar de alguem, o espaço de uma familia e o cantinho de uma vida. Talvez dessa forma, os espiritos que eu chamo de frio e nada mais do que ar, poderiam passar a dar lugar a caracteristicas como amor, carinho e dedicação. Quantas pessoas conhecem vocês, que tiveram lares a que dedicaram o coração e o esforço de uma vida, e que agora o mesmo espaço não passa de um monte de paredes que se vão degradando com o tempo em si? Isto sim é triste. Isto sim me entristece. A isto sim, eu chamo de uma casa assombrada. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.