Beauty

Tanto alarido por nada. Sim, eu também já experimentei.

29 Maio, 2017

Ora bem, achavam mesmo que eu, Vânia Cristina V. Costa (sim, é este o nome do meu B.I.), passaria tanto tempo a ver intermináveis vídeos no youtube, facebook e redes sociais afins, e que não tentaria experimentar também?! Acham mesmo, que sendo eu a primeira a voluntariar-me para rebentar a borbulha horrorosa do nariz do colgea do lado, que não tentaria ver em tempo real o processo?! Pois claro que não, e por isso mesmo aqui estou eu, a muito custo, com os olhos quase a fechar de tão cansados, com a cabeça a cair com sono e com uma invenção assim meio há pressa para vos escrever este post e vos mostrar que ainda me encontro viva e de boa saude.

Venho por este meio, falar-vos hoje sobre a tão fantástica, tão fabulosa, tão procurada, a mitíca Máscara de Argila Preta. Sim, essa mesmo, aquela que passam a vida a ver nos murais de toda a gente, aquela que toda a gente quer e que nem metade sabe encontrar. Eu encontrei e eu experimentei. E sabem que mais? Eu desapontei. A mim mesma claro, por ter gasto o dinheiro e nao ter obtido resultados nenhuns. Comprei duas, em saquetas individuais, uma para oferecer ao mais-que-tudo que sempre achou piada aquilo e que consegue ver mais videos que eu sobre o assunto, e outra para que eu própria pudesse perceber o porque de tanto alarido. Experimentámos os dois ao mesmo tempo, aplicámos a argila no rosto seco e limpo e esperámos coisa de 15 minutos conforme vinha explicado na embalagem. Quando chegou a altura de retirar a máscara do rosto, a nossa ansiedade ( ou a dele neste caso) era notória e estávamos mesmo curiosos para ver se a publicidade que se fazia a este produto nao era apenas mais um engano ao cliente.

Foi. Retirar aquela coisa toda do rosto, nao so doeu horrores a retirar junto ao contorno do rosto, como ainda por cima deixou na mesma tudo o que era pontos negros e poros carregados de porcaria no meu rosto. No meu e no dele, caso me venham dizer que o problema era a minha aplicação e  não o produto em si. Colou-se á minha pele como se de uma carraça se tratasse, custou imenso a tirar e ainda por cima não fez o serviço que lhe era atribuido. Uma miseria se querem saber, ficamos com o rosto imensamente agredido e ainda por cima cheio de impurezas. Sim, porque todo aquele filme bonito que se pode ver em que as impurezas dos poros se passam todas cá para fora, normalmente em camâra lenta e com zoom, nao e minimamente real e eu assim o pude comprovar, e muito mais sentir. Toda aquela dor para absolutamente nada. Nada veio agarrado, nada foi puxado. Nada, apenas me sentia como se tivesse feito depilação com cera na zona do pescoço, decote e contorno do rosto.

Sinceramente,enquanto amante destas coisas e exploradora de borbulhas e pontos negros nos tempos livres, fiquei desapontada com aquilo que experimentei. Agora…isto foi so comigo ou ouve mais alguém a sentir o mesmo?

  1. O meu medo ao ver tanta fleuma mas depois tantos vídeos “mistos” foi esse…

    Acabei a apostar na de argila purificadora da Avon, e até agora, nem eu nem o m-R nos arrependemos 😉

    Beijinho,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.