Beauty

Strobing VS Contouring

3 Fevereiro, 2016

[Picture: Taya Sunaz Youtube Channel]

Bom dia amores do meu coração (ou a julgar pelas horas talvez seja mais indicado dizer boa tarde). Estamos de volta com o tópico maquilhagem e desta vez para falar de um assunto que talvez muitas de vocês já conheçam ou tenham ouvido falar. Strobing e Contouring são as ultimas tendências no que toca a maquilhagem profissional, e apesar de serem técnicas utilizadas desde sempre, celebridades como Kim Kardashian transformaram-nas em algo super “Glam” que todas queremos fazer nos nossos rostos.

Ontem, passei o dia numa formação onde se falou basicamente destas duas técnicas e de como as aplicar aos vários tipos de rosto. E hoje venho partilhar convosco um “cheirinho” do que aprendi.

O Strobing consiste em equilibrar e esculpir a forma do rosto através da luz essencialmente ou seja utilização do highlighter levada aos extremos. Podem ser utilizados pós sombreadores, iluminadores e blusher, desde que os mesmos sejam brilhantes. A palavra Matte não se aplica a esta técnica, uma vez que o objectivo é criar efeitos de luz. Esta ténica consegue ser um pouco mais natural do que o contouring uma vez que o rosto não fica tão deliniado, e consegue ser mais fácil de aplicar. As zonas onde normalmente é aplicado todo este foco de luz são a testa, as maças do rosto e zona da olheira, em torno da sobrancelha, canto interno dos olhos, cana do nariz e por fim, o arco do cupido (contorno do lábio superior).

O contouring por outro lado consiste em criar uma nova dimensão ao rosto. Basicamente, o que se pretende com esta técnica é criar um rosto perfeito, criando linhas e definições não existentes, definição e profundidade. Para criar esta técnica podem ser utilizados todo o tipo de produtos, desde a bases mais escuras, pós sombreadores matte ou se conseguirem encontrar, os produtos especificos para este tipo de efeito (acreditem que vêm uns a caminho que vos vão agradar bastante 😉 ) tais como correctores em creme e iluminadores mais fluidos. Devem sempre é ter atenção ás linhas que vão criar que devem ser muito bem esbatidas para não dar um efeito muito artificial e com aspecto de amador.

O único senão nesta técnica, ao contrário do Strobing, é conhecer os diferentes tipos de rosto e saber o que se deve realmente ocultar e realçar, e como não quero que vos falte nada, aqui está:

 

Tudo para vos facilitar a vida. Esta imagem é a perfeita maneira de conhecer os vários tipos de rosto e maneira de os trabalhar. Qual o vosso?

Caso não saibam responder a esta pergunta ou queiram saber mais sobre este assunto, façam favor de me perguntar ou então de passar na Perfumes&Companhia mais perto de vocês a partir de meios de Fevereiro. Porquê? É surpresa! 🙂

Fiquem atentas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.