Life

Should I stay or should I go?

18 Setembro, 2015

De certeza que quando leram o título acima, acabaram por o fazer cantarolando, certo? Foi exactamente o que me aconteceu a mim depois de o digitar e olhar para ele durante 5 minutos antes de começar a escrever o conteúdo deste post. E apesar de a música que o título nos faz lembrar, ser uma algo mais alegre, o assunto que me trás aqui hoje para as minhas escritas é tudo menos divertido e com direito a sorrisos.

O meu descontento e desanimo em relação a tudo em geral neste País, é simplesmente deprimente e muita gente já nota isso apenas por se cruzar comigo. Desde a horários de trabalho, a ordenados, a serviços de saúde e vida em geral, não podia estar mais triste com tudo o que temos. É certo que tenho um trabalho e que muita gente dava tudo para estar no meu lugar, e de certezinha que muito mais gente ainda vai dizer que eu estou para aqui a chorar absolutamente por nada, uma vez que tenho tecto, família e um ordenado fixo. Sim, isso é certo. Mas isso não quer dizer que esteja feliz com o que tenho agora.

Calma, que não trocava a minha família e os meus amigos por nada deste Mundo, mas cada vez mais vejo as pessoas que me são próximas do coração, a partir para fora das nossas fronteiras rumo a vidas melhores para si e para os seus.

Não sou capaz de deixar para trás todos os que cá tenho, mas gostava por vezes de ter a coragem do meu irmão por exemplo que seguiu caminho até Inglaterra, com uma mão á frente e outra atrás, e acabou por ser mais feliz e tem agora uma vida um pouco mais organizada. O mesmo se pode dizer de alguns primos, amigos e afins que fizeram o mesmo.

Não é que não esteja grata pelo trabalho que faço, mas deixa-me extremamente desanimada, pensar que um dia, para constituir família ou para arranjar uma casa, terei de andar quase a mendigar para sobreviver. É triste. E mais triste ainda é saber que metade, ou mais de metade de Portugal passa pelo mesmo.

Só mesmo neste País sem sentido é que quanto mais se trabalha menos se recebe.

A questão ainda permanece, deveria ficar ou partir ?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.