Life

Quanto maior se sobe, maior é a queda.

15 Outubro, 2015

Não se preocupem que ninguém caiu e ninguém se magoou. Pelo menos para já. Mas falemos hoje de companhias de televisão por cabo, por satélite ou seja lá pelo que for, e da maneira como as coisas evoluem, ou no caso da MEO, “desenvoluem”, sé é que essa palavra existe.

Como não podia deixar de ser, tinha de vir para aqui reclamar de alguma coisa, uma vez que também já não o fazia nos últimos dias. E como hoje a minha televisão e o meu serviço de canais me estão a tirar do sério, nada melhor do que vir para aqui desatinar com eles mesmo. E o que é que isso tem a ver com o titulo acima, perguntam vocês? Tudo e mais alguma coisa, porque a MEO já foi grande, mesmo muito grande, com a maior oferta de canais, de pacotes e serviços, e agora ficou para trás de todas as outras marcas que continuam a evoluir e a oferecer coisas novas e produtivas para satisfazer os seus clientes. Basta olharem para as filhas dos respectivos pontos de venda por alguns minutos e vão poder ver a diferença enorme do número de pessoas que estão numa MEO para resolver problemas, e do número de pessoas que fazem o mesmo numa NOS. Das duas uma, ou a NOS não tem clientes nenhuns, o que eu acho difícil com tudo o que têm oferecido aos seus compradores, ou então entendem e resolvem o problema dos clientes mil vezes mais rápido do que as outras companhias. Acreditem que eu vejo isto todos os dias. Para tentar fazer uma pergunta simples na MEO, quase que tenho de tirar o dia de folga para estar na fila de espera. É ridículo.

Mas voltando aos problemas técnicos cá de casa, como se não bastasse a minha televisão, quase com a mesma idade do meu irmão, me dar apenas uma imagem amarelada que me provoca uma dor muito simpática nos olhos, como ainda tenho a minha BOX da MEO a falhar minuto sim, minuto não a dizer que não está conectada. Quando ligamos para lá, informam que deve ser um cabo que esteja a fazer mau contacto. Mas resolver ninguém resolve. E talvez por isso mesmo, a MEO tenha os dias contados cá em casa, porque já nem o meu pai pode ouvir-me queixar que a televisão ou a Internet não estão a funcionar.

Pagar um valor astronómico para não conseguir estar ligado á Internet ou sequer ver uma série ou um filme em condições e conseguir perceber o que se passa no dito cenário, é do mais frustrante que há.

Já foste grande MEO, muito grande mesmo. Tinhas tudo a teu favor para os vencer a todos, e depois não conseguiste acompanhar. Simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.