Life

Portugal a decepcionar – Parte 36789

6 Junho, 2015

Hoje, neste dia solarento e de calor que até mete nervos, e no qual eu não tenho nem 5 minutos para me estender ao sol, agora que a água da piscina voltou ao normal, já fiquei sem carro e acabei por ir ajudar o querido do paizinho a arranjar umas coisitas pelo Surfers Lounge no Baleal. Mas tirando as partes negativas do dia, que são mais do que muitas vá, o que vos venho aqui falar hoje, foi sobre o que saiu das colunas do rádio do carro no caminho para casa. Já não me lembro muito bem qual era a estação que estava a tocar, até porque acho que fiquei atordoada com a noticia que ouvi.

Ora pois muito bem, parece que o nosso querido estado (que ainda não aprendeu a tratar bem o povo), considera que estamos a formar médicos a mais e que segundo as necessidades do País, os mesmo não terão possibilidade de emprego. Nem sei se haveria de rir, de chorar, ou de bater com a cabeça na parede (caso tivesse uma ali pertinho) com a quantidade de estupidez que saiu da boca deste representante do governo.

Desculpem lá, mas quantos de vocês é que vão ao médico e a única coisa que encontram são os senhores doutores de outros Países e que mal sabem falar Português. Já vos falei de aqui sobre a minha indignação em relação a esse assunto e a estupidez enorme que eu acho em quase ter de levar um dicionário tradutor para um raio de uma consulta. E ao ouvir uma estupidez deste tamanho na rádio, só me dá mais vontade de correr com todos os médicos estrangeiros daqui a pontapé.

Não considerem isto como um acto racista, mas vamos a ser sinceros, estamos a encher os nossos postos de trabalho com os que vêem lá de fora e os nossos que se mataram a estudar para poderem serem alguém, só podem ir á procura de emprego lá para fora, porque aqui está tudo preenchido.

Realmente acho que vou começando a ficar “surda dos olhos e cega dos ouvidos” para poder continuar a viver neste País sem condições e que não dá qualquer valor ao Português. E ai senhores a vontade de eu tenho de barafustar com isto tudo. Mas de que iria servir a minha palavra no meio disto  tudo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.