Outros

Peddy Papers

6 Janeiro, 2016

Alguém ainda se lembra desta actividade infantil, da qual eu gostava muito devo dizer, a que chamamos de Peddy Paper? Cheguei a participar em alguns e posso dizer que são daquelas memórias que não quero esquecer.

Basicamente consistia em participar numa série de provas, que podem ou não ser desencadeadas por frases encriptadas de forma a puxar pela cabeça dos seus participantes. Algumas eram mais teóricas onde o grande desafio era resolver charadas e enigmas, ao passo que outros eram mais físicos, onde se costumava praticar algumas brincadeiras antigas tais como procurar as maçãs dentro de um balde com farinha sem usar as mãos. Foram boas infâncias sem dúvida.

Hoje, sem mais nem menos, um grupo de jovens, donos dos seus 18/19 passaram lá pela loja, informando que estavam a participar num Peddy Paper e se por acaso os podíamos ajudar a resolver o enigma número 6, uma vez que a pessoa que os criou gostava muito de perfumes e a solução estaria algures no piso 1 do centro comercial. Infelizmente não podemos ajudar porque não estávamos a par de nada, e quando o rapaz saiu da loja tive uma vontade enorme de sair atrás dele e fazer parte daquele momento e retornar alguns anos para trás, voltando assim à infância que tanto estimo hoje. Obviamente que não o pude fazer, mas aquele enigma número 6 ficou durante umas boas horas na minha cabeça, e ainda o tentei resolver, mas sem sucesso.

Talvez a minha cabeça já não desse para isso, mas a nostalgia que senti enquanto me encontrava ali a alarmar produtos e a tentar resolver um enigma que não era para mim, essa ninguém me tira. E espero que aquela gente jovem (falo como se tivesse os meus 60) se tenha divertido tanto como eu o fiz noutros tempos. Foi mesmo bom, poder olhar para aquele centro comercial como um espaço de brincadeira e diversão a sério, em vez de um espaço fútil onde apenas o espírito consumista prevalece. Foi bom olhar para aqueles corredores e ver os mesmos com outros olhos e saber que as tradições da minha infância ainda são relevantes hoje em dia.
Sabem que mais? Como prenda de anos, gostava muito, mas mesmo muito que alguém me organizasse um Peddy Paper e me fizesse correr, saltar, investigar, subir ás árvores e concretizar o maior número de acrobacias possíveis. Gostava que nos meus anos me deixassem ser criança pelo menos mais uma vez. Porque neste Mundo de adultos, brincar não é levado a sério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.