Life

Parabéns a nós! – Então e o resto?!

8 Março, 2017

Vamos lá falar sobre isto, porque não é tudo rosas, presentinhos e “parabéns por seres Mulher”.

Esta coisa do dia da Mulher começou oficialmente no ano de 1910, em que durante uma conferência na Dinamarca ficou decidido que no dia 8 de Março passaria a ser o “dia internacional da Mulher”, mas a história vem de há imensos anos antes, mais precisamente no dia 8 de Março de 1857, altura em que as operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque, cansadas do abuso de 16 horas diárias de trabalho exigido, acabaram por se revoltar e criar uma greve exigindo uma carga horária menor (10 horas para ser exacta), um salário equiparado ao dos homens e um tratamento respeitoso no local de trabalho. O dia da Mulher que todas festejamos hoje é em memória a estas grandes Senhoras que neste dia perderam a vida, carbonizadas dentro da própria fábrica, quando apenas pediam respeito e condições de trabalho. Nada mais.

Hoje em dia, podemos ligar as redes sociais e precisamente no dia 8 de Março de cada ano encontram-se as mais grandiosas dedicatórias de como a Mulher é grande, de como a Mulher é isto e é aquilo, fotos dos presentes que os maridos e namorados vos oferecem para dar valor aquilo que vocês são. É tudo muito giro, realmente é, mas aquilo que ninguém repara é que apesar de os tempos serem outros, a situação da Mulher em relação aos trabalhos continua a mesma. E foi ainda ontem que na rádio davam a conhecer que em Portugal as Mulheres ganham significativamente menos do que os Homens e que inclusive os cargos de grande poder são ocupados maioritariamente por Homens. Festejar o dia da Mulher com um sorriso no rosto nos dias de hoje é quase como uma ofensa ás Mulheres que perderam a vida no dia 8 de Março de 1857. Sim, hoje em dia temos muito mais para dar valor: ganhámos o direito ao voto, ganhámos a nossa liberdade, mas a luta continua e ainda existe imensos caminhos a percorrer na vida da Mulher. Não nos podemos esquecer disso.

E façam favor de se lembrar que a celebração do Dia da Mulher, passa por celebrar a luta na conquista aos nossos direitos que ainda são poucos, e não por fazer figuras tristes num jantar com bebidas até não dar mais e strippers masculinos a roçarem-se a nós, onde a degradação continua a ser a mesma e não estamos a valorizar em nada o nosso rótulo de Mulher.

Porque ser Mulher é ser Grande, é ser Poderosa, é ser a Melhor. As Mulheres podem controlar o Mundo, basta acreditar e lutar mais um bocadinho. Não se esqueçam que o dia celebra uma luta que foi travada e que deveria ser recordada com carinho.

E pronto, é isto que tenho para dizer sobre o assunto. Agora que venha de lá a chuva de criticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.