Outros

O que é mais perigoso?

18 Abril, 2013

Estas imagens podem ser um pouco confusas. Pelo menos para mim foram. Basicamente o que se pergunta em cada uma das fotos é “Uma das crianças segura em algo que foi banido da america para sua proteção. Adivinha qual?”. A nossa primeira reação, penso eu, seria pensar nas armas que aparecem em cada uma. Mas para grande surpresa e admiração, o objecto a que as imagens realmente se referem é ao ovo Kinder, á bola de dodgeball e ao livro do capuchinho Vermelho. Ao que parece estes 3 objectos foram banidos da america para a proteção das crianças. Estes mesmos objectos que basicamente marcaram a infancia de todos nós. Em relação ao dodgeball eu ainda compreendo um pouco porque já foi considerado como forma de bullying, mas daí até ser banido ainda vai um bocado. A história do ovo Kinder já de si é um pouco parvinha, porque a justificação é que os brinquedos são bastante pequenos e a criança pode engolir, pois  muito bem, mas também as moedas, os botões, os berlindes e mais uma catrefada de coisinhas a que elas tem acesso todos os dias o são, e isso não quer dizer que vamos começar a usar camisas com fecho eclair. 
Em relação ao livro do capuchinho vermelho, então é que nao me assiste mesmo, o que é que o livro têm de mais assustador do que o da branca de neve ou o dos 3 porquinhos? Exactamente. O que se mantém e que não é banido de todo, são as armas de todos os tamanhos e feitios. Que continuam por lá a circular e ninguém parece lembrar-se que estes são os objectos que mais magoam crianças. Não os livrinhos de histórias que existem desde o tempo da avózinha. Esta campanha foi criada pela organização ” Moms Demand Action For Gun Sense in America”, cujo objectivo é mesmo sensibilizar para o maior controlo de armas no País. A meu ver, está muito bem conseguido. Os meus Parabens. Esperemos que tenha o efeito pretendido e que se tomem medidas que tanto são necessárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.