Outros

Não encontro Papel Higiénico!

13 Março, 2020

Começo a ficar assustada. Não com o vírus propriamente dito, que há altura deste texto já contaminou (oficialmente) 112 pessoas em Portugal e já perdi a conta do resto do Mundo inteiro, mas sim por tudo o resto. Todo o aparato que se vive actualmente, já me fez chorar e mandar 3 ou 4 palavrões em alto e bom som no meio do supermercado. E tudo por causa do papel higiénico.

Ok, não é propriamente só por causa do papel higiénico, mas foi o que me irritou mais e me fez perder este belo controlo sobre a minha agressividade nestes últimos 5 meses.

Falemos de toda a situação geral, causada pelo Convid-19 em Portugal, sim?

Portanto, sabemos que existem 112 casos confirmados, 172 há espera do resultados dos exames e uma quantidade larga de suspeitos. Os primeiros casos surgiram no Porto há coisa de umas semanas e até já está confirmada a recuperação/cura de um deles, o que é óptimo.

As escolas vão fechar a partir de segunda-feira e existem já muitas empresas que estão a trabalhar de porta fechada ou outras até a partir de casa, garantindo assim uma quarentena não obrigatória pelo Governo (por enquanto). São partilhadas medidas de prevenção para evitar contágios e são aconselhados contactos mínimos com outras pessoas para não causar maior propagação.

Temos informação todos os dias, penso eu actualizada, sobre o que está a acontecer, o que podemos fazer e quem nos vai ajudar (sim, porque as crianças não vão ficar em casa sozinhas suponho eu).

Estamos minimamente encaminhados com as armas necessárias para evitar mais contágios e minimizar-mos os danos disto.

No entanto, no primeiro dia de fecho das universidades e algumas escolas, a malta aproveita e vai para a praia porque está um sol do caraças. Meus meninos, deixem-me informar-vos que apesar da água do mar desentupir narizes, não cura vírus e muito menos a estupidez. No primeiro dia em que o Governo declara isto como uma pandemia, as prateleiras dos supermercados ficaram vazias na zona dos congelados, enlatados, álcool etílico e desinfectantes e vá-se lá perceber o porquê, a zona do papel higiénico. Pessoas, deixem-me informar-vos que a mumificação não trava o vírus e deve ser deveras desconfortável.

Precisam mesmo de ter em casa 5 pacotes de KG de favas congeladas caso precisem de ficar de quarentena? Foi isto que eu vi ontem.

Posso dizer-vos que o vírus assusta-me. Assusta-me a hipótese de contagiar alguém que tenha menos defesas do que eu para combater e resistir a isto. Sim, tendo uma mãe, um namorado e um irmão com problemas respiratórios, é neles que eu penso em primeiro lugar e são eles que me causam a preocupação. O que me causa o pânico e a ansiedade é mesmo as pessoas em geral, mais propriamente o egoísmo das pessoas. A ganancia nos supermercados, nos transportes, nos combustíveis e no pensamento de “apenas eu”. É isto que me causa o pânico. É a estupidez de quem decide ir para a praia num período de quarentena e depois se for preciso comprou 500 latas de atum só para prevenir.

Relativamente aos que entram e aos que saem deste País, nem sei muito bem por onde pensar ou opinar. Concordo com a decisão do Trump de fechar completamente as fronteiras da América ao continente Europeu, mas não consigo deixar de pensar que a nossa economia não aguentava esse golpe caso a mesma decisão tivesse sido tomada pelo Governo Português. Se talvez tivesse evitado o contagio em solo nacional, talvez, mas nunca vamos saber na realidade.

Por enquanto vou ficando amedrontada com o facto de não poder trabalhar, caso seja necessário uma quarentena, e ter contas para pagar tal como todos vocês. Os que puderem façam os possíveis para evitar contactos desnecessários e tentem lavar ou desinfectar as mãos sempre que conseguirem.

Ás pessoas queridas que ao longo de duas semanas me têm dito que tudo isto (a doença) era um disparate pegado, façam favor de me abrir as portas de casa porque é mesmo à vossa casa que eu vou buscar um rolo de papel higiénico, daqueles 40 que vocês trouxeram do supermercado. Somos uma cambada de idiotas egoístas sem respeito pelo próximo e sem qualquer noção do que quer que seja. Parabéns Humanidade, estou orgulhosa de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.