Outros

Minha querida Chanel

25 Janeiro, 2013

Nem a chuva consegue desencorajar uma mulher que vá para uma formação Chanel. Não, não é só por ser a marca que é, mas sim pela diversão em que as formações de baseiam. O formador Marco tenta sempre enquadrar um tema, tendo em conta o que vai apresentar e tenta sempre criar algo inovador e inesperado para nenhuma das meninas adormecer enquanto conhece os novos produtos. Posso-vos garantir que é uma maravilha, e isto dito por quem nesse dia(24/01/2013) se levantou ás 6 da manha, para o efeito. O dia começou no autocarro a caminho de Lisboa, nós as três com a maior cara de sono que podem imaginar, passando depois para o metro, onde me pareceu que corremos as estações todas que havia para parar. Chegamos então á Rua do Carmo no Chiado ansiosas pelo que ainda aí vinha. Ás 10 horas já estávamos nós instaladas nas cadeiras da sala de formações Chanel. Um ambiente bastante acolhedor, tudo basicamente a preto e branco com bastante iluminação. Vitrinas que davam a conhecer todos os perfumes criados pela marca e do outro lado, armários e espelhos também estes iluminados para as maquilhagens. Imaginem um closet de sonho. Já imaginaram? Pronto, é exactamente assim a “Chanel Academy”. Começa então a formação, onde Marco nos apresentou todos os produtos novos, tais como as embalagens de 150 ml do perfume Chance e do perfume Allure Home Sport Eau Extreme, e mais dois produtinhos que ainda não posso revelar, pois ainda não saíram no mercado. É surpresa. Mas tenho a certeza que todas as consumidoras vão gostar imenso. Fiquem para ver. A meio da formação, perguntaram-nos se devejamos um coktail, em que todas as meninas presentes, responderam automaticamente que sim. E eis que o formador nos diz: “Vamos então beber um pouco de Chance Eau Fraiche”. Oi? Vamos beber o perfume? E conforme disse isto, retirou um pano de cima de um jarro que tinha em cima de uma mesa branca, que continha um liquido verde, bastante semelhante ao perfume em questão. Mas que raio? Vamos mesmo beber o perfume. Depois de colocar o liquido verde nos vários copos que tinha á sua frente, mandou-nos retirar as câmaras e os telefones das malas, e eis que começa a tirar algo que uma caixinha azul. Colocou um pequeno quadrado branco da caixa azul e colocou-o numa dos copos. A sala encheu-se de “ohh”, pois o efeito daquele pequeno quadrado no liquido verde, era estupidamente magnifico. Parecia uma poção mágica. Com um vapor intenso a sair do pequeno copo e a borbulhar como se fosse água a ferver. Aquilo tratava-se nada mais, nada menos do que gelo seco, congelado a 80º negativos. Fazia um efeito lindo. Continuou-se com a formação, e e já no fim, Marco pergunta-nos se alguma vez tínhamos comido um pó de rosto. Oi? O que vêm daí agora? Ele foi a pequena sala de refeições e voltou com um tabuleiro cheio de embalagens de plástico dos pós de rosto da Chanel, distribuindo um a cada uma juntamente com uma colher de metal. Todas muito indignadas, olhamos umas para as outras através da longa sala branca e preta, e ele mandou-nos comer o conteúdo da pequena caixinha. Ouvia-se snifadelas e perguntas de desconfiança em relação ao produto. Lá acabei por provar aquela mistela  e eis que me deparo com o sabor a amendoim  Era nada mais  do que amendoim em pó. Mas sabia imensamente bem. Quem diria que indo para uma formação destas, acabava por provar pós de rosto e perfumes Chanel? Se um dia tiverem o prazer de ir a uma destas, vão ver que eu tinha realmente razão. É cativante e divertida. De uma maneira que as pessoas que estão presentes, prestam ainda mais atenção ao que está a ser dito na altura, em vez de quase deixarem cair os narizes nos manuais que têm á sua frente. História verídica, pois já me aconteceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.