Fashion&Style

MET Gala 2018 – A minha lista dos verdadeiros milagres em forma de vestido.

9 Maio, 2018

Este ano sim. Este ano a MET Gala deixou-me feliz, não só pelos modelitos que desfilaram por aquela passadeira vermelha, mas também pela tema, que eu já calculava que me ia trazer inspirações bonitas, muitos bordados, muita classe e claro muito drama associado a um certo glamour de deusas gregas e católicas e toda uma moda com imaginações religiosas. Foi uma noite repleta de alta costura de qualidade e de boas interpretações, e como é óbvio eu tenho algo a dizer sobre isso mesmo.

 

Blake Lively, 2018 Met Gala, Red Carpet Fashions

Blake Lively em Atelier Versace. Ó Mãezinha de todas as Mãezinhas! Esta criatura, não só tem dois pequenos em casa, como ainda tem super jeitoso maridão, como ainda me chega às Red Carpets nestas condições que apenas nos dá vontade de deitar fora o nosso armário completo e ficar apenas com este vestido lá pendurado. É toda uma perfeição a nível de alta costura, como de tema, como de acessórios, como de tudo e mais alguma coisa. Metam lá os likes todos nisto, que este vestido, como a própria Blake diz, deveria estar em exposição num museu.

 

Kate Bosworth em Oscar de la Renta. Outro que não se fica nada atrás da fofinha da Blake. A nível de tema da gala, confesso que este acertou em cheio, parecendo quase um quadro da Virgem Maria, especialmente com o pormenor daquele véu que junto tudo ali como se de uma única peça se tratasse. É um vestido dourado cheio de tule e folhos, estavam mesmo à espera que não gostasse? Tirassem-me aquele véu e o cabelito, que não me agrada muito e garanto-vos que me casava com isto.

Emilia Clarke em Dolce & Gabbana. Não estivesse a fofinha habituada já a vestir roupa que serviria perfeitamente a rainhas e princesas do Mundo Real e eu até ficava espantada por gostar tanto de a ver neste modelito da casa Italiana. Pois bem, espantada não fiquei, mas confesso que gostei mesmo, mesmo muito.

Zendaya em Versace. Para TUDO! Este vestido é perfeito! Ok, talvez não para usar noutro lado qualquer, mas para este MET, com este tema, com esta inspiração, este vestido é tudo. Dá-me até assim umas vibrações de Joana D’arc que veio salvar isto tudo. A maquilhagem minimalista ajuda e o cabelo está mesmo on point com a “personagem”. Os meus parabéns sim senhora.

Rihanna. Eu sei que ouve quem não gostasse, mas vá lá minha gente. Quem mais é que se iria lembrar disto para usar numa gala destas. No meio de tantos santos e deusas, tinha de haver alguém a fugir ao cliché dentro do tema. E porque não uma veste de inspiração Papal, completamente bordada em cristais?! Ora pois a meu ver, ganhou, mais uma vez, isto tudo. E tirando a peça de cabeça, garanto-vos que usava isto na boa. Tipo assim, na minha próxima festa de anos estão a ver?

Gigi Hadid em Versace. Gosto, gosto muito. Na minha cabeça faço um esforço para associar este vestido a algo celestiar (porque há primeira vista não consigo), tal como a luz ou assim, para o colocar nesta lista, porque gosto mesmo, mesmo, mesmo muito.

Rosie Huntington-Whiteley, 2018 Met Gala, Red Carpet Fashions

Rosie Huntington-Whiteley. Os anjos desceram há terra e trouxeram a perfeição com eles. Mais um modelo dourado, simples, elegante e com brilhos dourados e eu gosto claro. Por vezes acho que sou um pássaro e só me atraio por coisas brilhantes. Mas sim, também me casava com este. Rosie estás linda minha filha.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.