Outros

Hoje deixou de ser um bom dia. 

16 Setembro, 2016

Sou uma lamechas. Já faz parte de mim. Desconfio até que são descendências do meu pai, e se há coisa que me deixa mesmo de rastos, a chorar como uma Maria Madalena arrependida são os meus animais. Por norma, a coisa funciona com qualquer animal, seja cão, gato, piriquito ou outra espécie qualquer, mas sem dúvida que quando são nossos, o desespero, o choro e o pânico são muito maiores. Hoje é mais um dia de ser novamente essa mariquinhas que perde a cabeça por qualquer coisa que aconteça aos seus amigos de 4 patas, e sim, hoje foi a dobrar. 

Fiz o meu caminho para o trabalho, como de costume, 20km logo pela manhã,  sem grandes preocupações que o caminho é sempre a direito, mas assim que estaciono o carro, oiço pequenos e assustados miares dentro do capô do meu carro e para meu grande espanto, reparo que tenho lá dentro dois gatinhos bébés que andavam lá pelo quintal de casa e dos quais eu tinha o maior prazer de alimentar (tratando-se de quase 20 gatos no total, é o minimo que posso fazer). Tentei apanhar os dois, mas sem muito sucesso, tendo os mesmos fugido para dentro de outros carros e tornando impossível a minha missão de chegar até eles. Chorei, já chorei muito. Eram gatinhos lindos, pequeninos e cheios de amor para dar. Únicos há sua maneira e do mais brincalhão que se possa imaginar. E acima de tudo, apesar de não serem meus, eram meus de coração, por isso choro. Choro por não saber se os volto a ver ou se vão ficar bem. Choro por não ter tido o cuidado de averiguar  melhor o carro antes de sair de casa. E choro por não poder tomar conta deles. Hoje é um dia de choro e um dia de mais uma perda animal. Hoje deixou de ser um bom dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.