Outros

Giant Wheel of broken Dreams

7 Julho, 2013
Ora vamos cá por as ideias em ordem. Quando se vai a uma feira com imensos carrosséis,  com a intenção de andar nos carrosséis, é para andar nos ditos carrosséis, certo? Não para ficar a olhar para eles á espera que alguém se decida se quer ou não andar. Por que esperar é uma seca, e a ideia não era mesmo de todo estar a espera, mas sim andar nas diversões todas que existiam na feira. Mas ao que parece, não funciona bem assim. Ao que parece o normal é ficar. Escusado será dizer que isto de divertido não tem absolutamente nada, mas isso é mais que obvio. Ainda tive a sorte de conseguir andar nesta coisinha fofinha, mas mesmo assim quase que ia sozinha. O resto das diversões, aquelas a sério, em que se sai de lá com todas as partes do nosso corpo a andar á roda, aquelas que dão a sensação de borbuletas no estomago, aquelas mesmo a sério para gente crescida, vão ter de ficar para o ano. Não se faz, vai uma pessoa super animada que nem uma criança na manha de Natal e pimba, não aproveita nada. Nem a bela da fartura tive o prazer de comer, porque a pressa de vir embora tornou-se tanta em tão pouco tempo, que mais um bocado ainda me deixavam cá. Para a próxima já fica a lição, levar carro próprio e pessoas com estomago forte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.