Fashion&Style

Fora de tom. Ou de Estilo.

16 Janeiro, 2018

2b07b0f7e16653bdfbc05e1025eef0ce

Algo de estranho se passa comigo, tirando todas as estranhezas que já fazem parte de mim. E sim, aqui vai mais um post sobre roupas e sapatos e preços que supostamente não nos davam vontade de dizer que não. Supostamente.

Todos os anos a história repete-se por duas vezes, sempre na altura dos saldos, a loucura de ver, de procurar e de encontrar peças a bons preços é muita e por norma acaba sempre na aquisição de coisas novas que até achei piada na altura, resultado de pesquisas intensas por todas as lojas on-line antes do começo dos ditos saldos. Passado uns tempos de ter feito as minhas primeiras aquisições vou à procura das outras peças que achei piada mas que ainda assim estavam a um preço que não me agradava muito. A isto se chama a aventura dos segundos saldos, em que normalmente resulta de mais aquisições de coisas a melhores preços ainda. Vocês já conhecem esta história tão bem quanto eu, estão habituados a ela tal como eu.

Há excepção deste ano. Voltei a adquirir peças nos saldos sim, mas apenas meia dúzia de peças e sem nada de exageros como já é costume meu. Agora que os descontos são ainda maiores, voltei a fazer uma pesquisa on-line para ver se me estava a faltar repescar alguma peça mesmo fofinha que me tivesse escapado da primeira vez. Não está, não falhou. Por mais lojas que passe ou que veja, continuo a não estar inspirada, como que fora de tom da minha melodia normal. Não consigo achar mínima piada a maior parte das peças e as que realmente acho que valem a pena, acabo sempre por encontrar relativamente parecidas no meu armário. E nem sequer consigo dar a típica desculpa de “está tudo muito escolhido”, porque nem as novas colecções me chamam a atenção como de costume.

Estarei a ficar desactualizada em relação a este jogo dos saldos em que por acaso até era muito boa a jogar (podem perguntar a qualquer pessoa que já me mandou calar quando digo que comprei isto ou aquilo de boas marcas quase ao preço do café), ou será que as modas e tendências não fazem parte do meu estilo? Ou pior ainda, será que estou a ficar assim tão velha de mentalidade que dou por mim a não gostar de nada inovador? Até mesmo com as peças que tenho no armário, confesso que já não gosto de me ver com nada, nem antigo nem novo. E a auto-estima, que não gosta muito disso, voltar a esconder-se debaixo do colchão. Típico.

Será da velhice ou apenas uma fase passageira? Seja como for espero que tenha cura ou que passe depressa porque não gostar de nada é uma seca.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.