Life

E afinal onde é que está a mudança?

5 Outubro, 2015

Vamos lá falar de coisas sérias por aqui. Não sou grande apoiante de qualquer tema relacionado com politica, ou sobre seja o que for que aquelas criaturas sem coração ou alma andam por lá a fazer no edifício a que chamam parlamento, onde dizem eles, discutem regras e maneiras de colocar o País numa melhor situação, ainda que eu continue sem ver nada de produtivo para os lados da classe média/baixa.

No ultimo Domingo foi dia de eleições, e apesar de eu nunca ter votado, ou sequer ter alguma intenção de o fazer, enquanto as ideias dos partidos forem todas as mesmas, respeito perfeitamente quem o faz. Até porque percebo a ideia. Basicamente estamos a querer por as responsabilidades de fazer algo por esta comunidade nas mãos de terceiros e que esses mesmos terceiros façam o melhor que podem por nós. Pois, não fazem. Sejam eles do PSP, do PSD, do CDU, ou do raio que os parta, a coisa nunca vai funcionar porque os interesses do pessoal que assiste cá de baixo nunca são postos em causa. A principal preocupação deles é o País, mas acabando por se esquecer que um País é feito por uma comunidade e não por valores monetários.

Mas voltando ao ponto que me trás aqui hoje. Depois de tanto queixume por parte do povo, sobre o governo que os gere, eis que chega ao dia de eleições e ficamos exactamente na mesma, o que me leva a pensar que das duas uma: ou apenas votaram em algum partido, os que gostaram das resoluções do nosso anterior partido e o resto nem se deu ao trabalho, ou então votaram todos no mesmo o que eu acho um bocado estranho. Alguém se deu ao trabalho de contar os votos e lançar os resultados para todos os olhos verem? Há aqui qualquer coisa de muito estranho nestas votações, e acho que não serei a única a pensar o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.