Beauty

Cartaz de estreias perfumadas

19 Julho, 2015

Não sei se foi da inspiração que estes ares mais quentes lhes proporcionou, mas a verdade é que as grandes marcas de alta costura e afins (sim, porque hoje em dia uma marca não é grande se não estiver virada para várias vertentes) vão começar a anunciar grandes lançamentos na área da perfumaria. E por grandes lançamentos, digo mesmo grandes lançamentos. Ou pelo menos assim o espero. Depois de Alaïa, que se estreou por estes lados com uma fragância surpreendente e que entretanto já se juntou á minha coleção (o mano querido trouxe ontem o aeroporto de Londres), eis que não querendo ficar atrás na competição, a Marc Jacobs e a Calvin Klein preparam-se para lançar novidades daquelas mesmo boas.

Depois do sucesso de “Daisy” e o de “Daisy Dream”, eis que o senhor Marc lança “Daisy Dream Forever”. Tendo um poder de fixação um pouco maior do que o “Daisy Dream” tradicional, com as suas notas de pera, jasmim, lichias e madeiras brancas cremosas que lhe dão uma intensidade suave. Esta nova fragrância, é, para quem já gostava da anterior, uma dádiva dos deuses que permanece mais tempo nas peles (pelo menos na minha). É quase como se Marc Jacobs quisesse dar continuidade ao lado feminino, querido e romântico de cada mulher, fazendo-o ficar para sempre (forever). Porque é assim que os sonhos devem ser, até serem concretizados não é?

E se por um lado, Marc Jabocs quer dar continuidade á sua “Dream Girl”, por outro, temos a importância da Mulher que quer sobresair, que é poderosa e que todos nós sabemos, a Mulher com um estilo mais sensual e que não faz questão de demonstrar o seu romântismo, eis que, esquecendo as flores e os adornos queridos, criou “Decadence”. Uma fragrância que foi criada para mostrar o lado mais luxuoso das fashionistas, e que, de acordo com Marc Jacobs, podem conjugar com o vosso outfit. O perfume contêm notas de açafrão, rosa da Bulgária, jasmin Sambac, amber liquido, vetiver e madeiras quentes de papiro e o frasco, trazendo uma imagem completamente diferente á que estamos habituadas pela marca, mas sempre pela originalidade, assemelha-se a uma pequena mala inspirada nas coleções da marca.

Confesso que ainda não senti este aroma, e que o mesmo só sai para os mercados em meados de Outubro, mas eu cá já estou desejosa de o juntar á coleção. Marc Jacobs nunca desilude minha gente.

E deixando Marc Jacobs para trás, eis que vos trago a novidade do ano. A Calvin Klein, que nos ultimos tempos não tem tido um successo gigante a nível de perfumaria, não que as fragrâncias fossem más, mas talvez não tenham sido as ideias mais originais, eis que se prepara para lançar uma nova e melhorada edição do tão clássico “Eternity”, que além do “CK one” continua a ser um dos grandes pontos fortes nesta área. Mas sendo um clássico, acaba por não atrair público mais jovem. Aliás, passamos metade do tempo a ouvir “este era o perfume da minha avó, não quero!” e outras frases semelhantes a esta. De modo a ultrapassar isso mesmo, a Calvin Klein criou uma nova versão com uma imagem mais modernizada e com notas mais actuais e vivas.

Na versão de senhora podemos sentir um aroma floral designado por um véu de peonias e caxemira em conjunto com lichias suculentas, enquanto na versão de homem passamos a sentir uma fragrância mais oriental constituida por gengibre picante, carambola e madeira de cedro Marroquino.

A imagem de marca das duas vertentes (homem e senhora) da fragância, têm como objectivo passar a imagem de que tudo começa agora. O amor começa agora. A felicidade começa agora. A vida começa agora. É uma publicidade criada para criar emoções se assim o posso dizer.

E deixem-me dizer-vos que não sendo apreciadora do “Eternity” clássico fiquei mais do que surpreendida por adorar estas novas vertentes.

Ora bem, e depois desta lenga-lenga toda, existe por aí alguém com vontade de experimentar algum dos novos aromas acima? Ou já estão a pensar em juntá-los á vossa coleção? Fiquem a saber que apesar de nenhuma delas estar á venda no mercado ainda, as mesmas chegam ás lojas lá para fins de Julho, principios de Agosto, há excepção do “Decadence” que só chega por cá lá para meados de Outubro, com muita pena minha.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.