Life

Ao melhor Pai do Mundo.

18 Março, 2018

Chegou mais um dia do Pai, e ainda me lembro das ultimas coisas que te ofereci em cada ano. Há 3 anos, ofereci-te um conjunto de churrasco que adoraste e usaste a partir dali, há 2 anos ofereci-te um perfume que até achaste piada apesar de não ligares patavina a isso, há 1 ano ofereci-te uma garrafa de Jack Daniels porque era o teu preferido. Durou-te 3 meses. Este ano, dava tudo para te ter novamente comigo. O meu Pai, o melhor amigo de sempre, o meu companheiro de maluqueiras sem sentido e o meu maior motivador. Este vai ser o primeiro dia do Pai que passo sem ti e o que mais queria era ter-te aqui ao meu lado a agradecer, mais uma vez, desajeitadamente, outro presente apenas porque o dia assim o exigia, este ano, em que as ideias de presentes que eram a tua cara, me chegam à mente como pipocas a saltar, a única coisa que te posso oferecer, são flores. Flores simples, estúpidas e sem sentido.  Bolas, sinto a tua falta. Sinto a falta do teu apoio, dos teus abraços e até dos teus agradecimentos. “Obrigada Filha” com aquela voz de quem quer mostrar gratidão mesmo quando não liga a festividades que envolvam a troca de prendas. Nunca foi a tua cena.

Hoje é o Dia do Pai. O dia em que todas as pessoas mimam os seus da melhor maneira que podem. Eu nem sei se alguma vez te consegui dizer o quanto eras importante para mim e o quanto eu precisava de ti, para crescer, para viver, ou simplesmente para falar. Hoje, acordo mais tarde, porque não tenho uma surpresa para te fazer antes de ires trabalhar às 6 e 30 da manhã, não tenho um presente para te deixar no balcão da cozinha para tentar animar um pouco este teu dia. Mas mais do que a falta de um presente, não vou poder descer as escadas como um pequena menina de 5 anos e gritar “Feliz Dia do Pai!” de uma maneira desajeitada de quem não o sabe muito bem dizer, e não te vou poder ouvir a agradecer ao mesmo tempo que me dás um abraço apertado e um beijinho na testa. Bolas, como eu queria ter 5 anos outra vez.

Mais um Dia do Pai, e desta vez, apenas te posso celebrar com memórias que vivam em mim, não posso olhar e dizer o quanto gosto de ti, e nem sei se o cheguei a fazer vezes suficientes enquanto tive a oportunidade. Este deixou de ser um dia especial, deixou de ser um dia em que a minha missão era mimar-te com pequenos gestos, quanto mais não fosse, mais um dos meus bolos com coberturas diversas ou uma lasanha para o jantar, e se fosse trabalhar fazia questão de deixar preparado para ti na mesma. Passou a ser mais um dia como tantos outros diários em que sinto a tua falta e me recordo o quanto eras especial, porque bolas, eras mesmo.

É-me quase impossível escrever um texto sobre ti, ou dedicado a ti, e não me caírem algumas lágrimas pelo rosto, ou não querendo enganar ninguém, MUITAS lágrimas pelo rosto, mas tal não poderia deixar de o ser, porque se por um lado, sendo Dia do Pai ou não, a verdade é que todos os dias recordo com alegria e ternura muitos momentos que vivi contigo, e recordo-me com toda a tristeza dentro de mim, que não estás cá para vivenciar-mos mais nenhum. Por isso, que pelo menos a memoria não me traia e que mantenha sempre vivo cá dentro, tudo aquilo que és, a tua voz, o teu rosto, até a tua maneira ternurenta de juntar frases e de me dares nas orelhas. Bolas, és um Pai fantástico.

No espírito do dia em questão, apenas posso dizer que te adoro e que por mais dias, meses, anos que passem, vou sempre querer lembrar-te do meu Pai, tal e qual como é. Aquele feitio teimoso cuja paciência para me aturar era mais do que infinita, aquele cabelo mais louro no Verão do que no Inverno, aquela criatividade para engenhocas de todos os géneros e mais alguns e aquele coração de manteiga que só não partilhava a sua ultima migalha se não pudesse. Eras tanto em vida, e eu quero que sejas mais ainda em memórias minhas.

Feliz dia meu querido Pai. Sinto a tua falta hoje e sempre. Quem me dera que estivesses aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.