Fashion&Style

A crise do vestido da Ritinha

23 Julho, 2015

Ora, mais um ano, mais uma festa da TVI para nos lembrar que as celebridades também celebram o verão (como se nós não nos dessemos conta disso pelas redes sociais). Muita gente bonita e muitos fatinhos de encantar, e ainda outros que nem por isso.

Mas depois de todo o glamour, celebração, diversão e da adoração ás celebridades na passadeira vermelha, eis que a tinta começa a correr. Primeiro começou pela vestimenta da Cristina Ferreira, que toda a gente dizia parecer uma camisa de dormir das avózinhas, e sinceramente (e respeitando todas as opniões) não me pareceu o melhor look que a mulher mais sexy de Portugal por 3 anos seguidos, pudesse optar por levar. Mas gostos são gostos.

Mas o que me está a fazer cá muita confusão á cabecinha é o ataque ao vestido da Rita Pereira, que para mim não tem pés nem cabeça.

Pois muito bem, o modelito que a fofinha da Ritinha levou á festa de verão da TVI, era uma criação de Micaela Oliveira, trabalho por 3 mãozinhas portuguesas e inspirado em várias criações Balmain de que a mesma (e eu claro!) é fã. Até aqui tudo muito bem, mas quando a Ritinha anunciou na sua página de facebook quem estava realmente por detrás da criação do seu vestido, eis que começam os insultos sem pés nem cabeça a meu ver. Oh minha gente, eu sei que opniões são opniões e cada um tem a sua, mas daí a chegarem ao cumulo de dizer que o vestido bem que parecia vir da feira ou da loja do chinês como modo de ofensa, já envolve um nível de ignorãncia um bocadinho elevado.

Ponto número 1, no dia em que encontrarem este tipo de trabalho em qualquer loja do chinês ou da feira, façam o favor de me informar de imediato que eu faço tensões de o ir logo buscar.

Ponto número 2, tomara qualquer estilista Português ter, e desculpem a expressão “os tomates no sítio” para correr um risco destes e ter um sucesso enorme.

Ponto número 3, cá para mim, todas as ofensas não passam de inveja, porque uma conceituada estilista Portuguesa fez uma edição especial e única para alguém que não são vocês mesmas.

E deixando-me de pontos e numerações, caso contrário passava a encher o blog com opniões minhas (sim, porque eu também as tenho), passo só mesmo a dizer que a única coisa que mudava no vestido seria mesmo a terminação na zona inferior do vestido e em vez de o deixar solto, deixava simples em linha recta. Tirando isso, não te preocupes Ritinha que o teu vestido era perfeito e usava o mesmo sem pensar duas vezes.

Como sabem, são poucos os estilistas (músicos, arquitectos, cozinheiros e afins) Portugueses dos quais tenho orgulho, e com este modelito, minha cara Micaela Oliveira, subiste 300 e tal pontos na minha consideração. E que se começe a arriscar minha gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.