Life

A chegada de Novembro, o blog, reflexões e várias questões.

3 Novembro, 2017

pinterest ↠ beccaadownss_

Sim, já estamos em Novembro. Parece que ainda ontem fechámos os olhos deitados numa praia algures a aproveitar o sol que podíamos e hoje já estamos no mês em que a chuva começa a chegar (abençoada) e as camisolas são mais quentes.

Nos últimos tempos, tenho sido uma completa desleixada com este blog, por falta de temas, por falta de tempo, por falta de paciência, ainda que eu diga todos os dias a mim mesma, que está na altura de me dedicar a isto, de voltar à minha escrita que de acordo com várias entidades da minha vida é repleta de erros ortográficos e nada apelativa. Certo, e até já eu estou de acordo com isso. Depois de 5 anos de momentos de menina, dei-me conta de que poucos são os posts que realmente significam alguma coisa ou que acabam por ajudar alguém, enquanto que se procurarem artigos sobre sapatos que gosto e outras parvoeiras tais, o meu espaço está à vossa disposição e repleta deles. É como se tivesse criado um blog que não evoluiu e não chegou a lado nenhum, com a excepção de um dia ou outro em que tinha 600 e qualquer coisa visualizações. Apesar de ser o projecto a que mais atenção dou, simplesmente não consigo dar-lhe um rumo, um objectivo certo para que se torne melhor.

É verdade que sempre disse que não ligava ao que os outros diziam sobre tudo o que por aqui escrevia ou com a quantidade de visitas diárias, que tudo isto era um projecto pessoal que utilizava para expressar opiniões e gostos e que o resto pouco importava, mas na verdade, e ainda dando valor a tudo o que disse anteriormente, não era mau de todo ter realmente um projecto, não só pessoal, mas que fizesse a diferença, que pudesse mostrar novidades, dar a conhecer lugares e inspirar alguém. Em vez disso sou apenas mais um monte de palavras escritas num computador que não chegam ao coração de ninguém, por parte de uma criatura que a maior viagem que faz é o caminho de casa/trabalho, trabalho/casa todos os dias, ou uma visita a Lisboa de dois em dois meses. Em termos de novidades só se vos ler o folheto do Continente, e ainda assim já não é certo de chegar à minha morada.

Talvez um dia, quando alguém me perguntar quem eu sou, quais os meus sonhos e  objectivos e a minha resposta for tudo menos um “não sei”, vos possa apresentar algo comestível para o cérebro e não apenas para os olhos. Porque lá bonito, o blog até está, mas tirando isso não se aproveita muito mais, e não me parece que seja esse o propósito de um blog, caso contrário escrevia um diário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.