Os Portugueses e as Filas

Cheguei á conclusão que a capacidade de preguiça do Português faz com os músculos do nosso corpo tenham um gostinho por estar em filas que nunca mais acabam. Foi o que pude comprovar hoje, enquanto almoçava ás 6 da tarde, a bela da tosta mista. Olhei sem razão nenhuma para a loja da cabovisão e vi uma fila que ocupava quase todo o atrio do primeiro piso do centro comercial. Primeiro pensei que estariam a dar rebuçados na loja, mas só depois, talvez devido á fome o meu cérebro não funcionar tão depressa, percebi que era a fila para os comprar os bilhetes de ultima hora para o Oeste Fest. A minha pergunta é: Porque raio é que o Português deixa todo este tipo de actividade sempre para a ultima? Houve imenso dias em que não havia uma única pessoa na loja da cabovisão, em que a pessoa chegava, era logo atendida, comprava o seu bilhete e voltava á sua vidinha. Foi assim que aconteceu com o meu, mesmo sendo a Joaninha que o foi comprar. Mas esta coisa das filas não é só de agora, o Português já tem um historial grande quando se trata de esperar em filas porque deixou tudo para o ultimo minuto. Desde hospitais, contas para pagar e coisas mais. As filas são sempre intermináveis e os minutos que perdemos á espera nunca mais voltam, lamento informar. Eu cá, não sou fã de filas e de tempos de espera, gosto de fazer as coisas de adiantado e ter tudo organizadinho a tempo e horas. Existe até quem diga que eu e a pontualidade temos um caso secreto. Não gosto cá dessa coisa de esperar por uma coisa que podia ter obtido mais cedo e sem trabalho nenhum. Qualquer dia ainda pergunto a alguém, se estar numa fila para alguma coisa durante tempo indeterminado ajuda a definir o rabo ou a fortalecer os músculos das pernas. Juro que pergunto. É que se for esse o caso, mudo já a minha opnião sobre as filas. Mas que deve existir uma razão bastante apelativa para as filas, isso deve, porque á quantidade de pessoas que resmungam por lá estar, mas que não levantam o cu da cama mais cedo para as evitar, só pode. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.