Outros

Não sou muito a favor disto.

9 Dezembro, 2014
Eu, mais que ninguêm, adoro mimar o meu pequeno Bucky e fazer dele a estrela aqui da santa terrinha e arredores. Quase que a minha página de facebook devia ter o nome dele no lugar do meu, devido á quantidade de referencias que publico e ás fotos que partilho daquela criatura pequena de 5kg que me coonquista todos os dias. O meu pequenote têm de tudo, incluindo fatos de carnaval, de natal, de cerimónia, casacos, gabardines e coisinhas mais casuais apenas para os passeios. Ele têm os mimos todos e assim é que eu gosto, ainda que muitas vezes seja considerada de maluquinha por dar tantas “mariquisses” ao pequeno Bucky, que é basicamente aquilo que as pessoas chamam aos actos de carinho que tenho para com o meu companheio de 4 patas. Costumo até dizer que é o meu filho, e que na realidade é mesmo. É o meu patudo mimado.
Aqui á dias, no programa da manha da TVI, o tão conhecido “Você na TV”, teve um tempinho dedicado a cães excentricos, como podem ver na imagem de cima. E eu realmente não sei quem é mais excentrico, se os cães ou os donos mesmo. Uma das caracteristicas destes cães, e que todos têm em comum, é exactamente o pelo pintado com cores que os donos dizem se adequar ás suas personalidades caninas, mas a minha questão é esta: Até que ponto é que esta coisa de por os cães com cores florescentes e cristas com laca, é saudavel para o próprio bichinho? Adoro que o meu cão dê nas vistas e chame a atenção por onde passa, mas não sei muito bem se chegava a estes extremos. Mas uma vez que gostos são gostos, e cada um tem o seu, não posso julgar ninguêm por fazer o que quer que seja, mas gostava realmente que no tempo de antena que foi dado a este assunto, tivesse sido dedicada alguma importancia aos pormenores, até porque só mostram os bichinhos e os seus donos, e pouco se fala sobre os efeitos dos produtos na pele e no pelo dos bichinhos. Apenas se diz que não faz mal e pronto, ficamos por aqui. Eu cá, continuo a gostar imenso da cor natural do meu piolho electrico, que está sempre ligado a geradores, e já que metade dos cães apresentados no programa, estavam a conduzir com os seus donos, o meu vai seguir o mesmo caminho e continuar com tudo natural como a sua mãe.
Para quem não teve oportunidade de assistir e esteja interessado, pode fazê-lo aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.