E que venham mais destes!

Assim é que eu gosto. Quando a verdade está á vista de todos, mas ninguém tem coragem para a deitar cá para fora a alto e bom som, acontece exactamente o que está a acontecer a este nosso País. Quando ontem, em conversa a minha responsável de loja chegou á conclusão que o estado efectuava um desconto maior ao seu ordenado quando este era ligeiramente mais acrescido, as vezes até por valores minimos como 2€,  eu perguntei se só agora é que ela tinha reparado nisso. O estado, ou aqueles senhores que se sentam maior parte dos dias nas cadeiras do parlamento a fingir que se preocupam com tudo isto e que trabalham imenso para melhorar a nossa situação, quando na realidade passam o dia a ver revistas e páginas de redes sociais (e é verdade, porque já lá estive e assisti durante umas boas horas a este belo espectáculo, e sem mencionar as televisões pequeninas que estão em frentes ás suas cabecinhas e que quase não se vê ao longe), continua a abusar dos rendimentos e de tudo o resto que realmente pertence aos Portugueses, com os seus cortes na Saúde, na Educação, nos Salários e sei lá mais em quê, para melhorar uma situação financeira que não fomos nós que criámos e uma dívida que não fomos nós que aumentámos, e apesar de sabermos disto de cor e salteado, a verdade é que não fazemos nada contra e apenas deixamos andar. 
Aqui há tempos foi efectuada uma sessão de debate no parlamento para promover a participação dos jovens e para dar a voz aos mesmos. Quando este rapaz acabou por receber a sua vez, falou sobre o que realmente não pode ser negado. Os salários claro! Mas não só os dos Portugueses que se matam a trabalhar e não ganham quase para por comida na mesa. Falou sim dos ordenados que não sofreram nenhuma alteração, nenhum corte e ainda sobre como as mesmas pessoas que recebem esses ordenados quase que gozam com o resto da população, atirando frases ao ar, tais como “Não sei se consigo sobreviver com uma reforma de dois mil e qualquer coisa euros”. Se isto é uma tentativa de empatizar com os Portugueses, lamento mas não está a conseguir. Ora façam o favor de assistir:
No local onde encontrei este vídeo, acabei por ler alguns dos comentários onde muita gente notificava que realmente tinha sido um bom discurso, mas que não apresentava nenhuma solução, e isto deixou-me a modos que irritada. É que ao contrário do “Tuga” que apenas reclama sentadinho no sofá e que secalhar até tem as ideias todas, mas não as transmite por pura preguisa e achar que não é pago para isso, esta pequena criatura de Santo Tirso pelo menos teve a coragem de o dizer em frente ás pessoas que mais precisam de o ouvir para ver se ganham alguma vergonha na cara e realmente percebem que nós vemos as coisas como realmente são.
Sabem o que vos digo, que venham mais jovens, adultos, idosos com “pelo na venta” como este adolescente para a rua, e talvez o proguesso para melhor não esteja assim tão longe.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.