E que tal a “Cristina”?

Confesso que ainda não comprei, e talvez nem o venha a fazer. Nada contra a produção em si, ou contra a criatura que eu acho uma fofinha, mas sou mais dada para revistas de moda.
Esta nova aventura da Cristina Ferreira foi parar ás bancas no dia 7 deste mês, e custa 3€. Até aqui tudo normal, incluindo a pelicula de plástico que revestia a mesma, que eu percebi que seria para manter o suspense e de certa maneira mandar a mensagem “se queres ler, vais ter mesmo de comprar”, mas segundo o que já fui lendo por aí, parece que as 100 páginas que a revista contem, são muito mais dirigidas á publicidade do que própriamente a outro conteudo de interesse. 3€ para publicidade? Mas não sou ninguém para julgar, até porque já como afirmei, não comprei a revista e a culpa até esteja na capa da mesma. Ora, por exemplo, quando eu compro a minha ELLE, mesmo sem a abrir consigo saber quais os temas que a mesma está disposta a me oferecer, ao passo que a revista da “Tininha” apenas nos mostra que existe alguma entrevista com o Professor Marcelo Rebelo de Sousa (estamos perto das eleições ou é impressão minha?), o que me desmotivou a curiosidade. Até pode ter lá dentro os conteudos mais interessantes da história que eu nunca viria a saber pela capa. A expressão de que não se deve julgar um livro pela sua capa é bastante verdade, mas tambem é a que nos diz que os olhos também comem.
Não me levem a mal, gosto muito da criatura (da Cristina passo a anotar) e acho que ela trabalha mais do que maior parte dos Portugueses que se encontrem nos mesmos meios do que a mesma, mas sinceramente não sei se este não terá sido um passo maior do que a sua própria perna. Ela é uma excelente profissional e dá para ver que gosta imenso daquilo que faz e do resultado de todo seu trabalho, mas ninguém é perfeito em tudo, e como sabemos as ocupações que ela tem, desde todo o seu trabalho na tvi, aos seus projectos e negocios particulares, acho que ela não deve ter mãos a medir. Quantas horas tem o dia desta Mulher afinal?
Mas voltando á revista, quantos de vocês é que já compraram? E qual a vossa opnião?



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *