E que nossa senhora os acompanhe.

Não sou a tipica religiosa practicante, que vai todos os Domingos á missa e segue a vida como manda a Biblia e tudo o mais. Não acredito naquilo que não vejo por norma, mas algo me diz que existe algo mais do que nós, seja lá isso o que for. E penso que é isso que a minha mãe sente também. Não fazendo as coisas como promessa a Deuses, faz as coisas para estar bem consigo própria e em paz. E há alguns tempos atrás, a mesma comprometeu-se consigo mesma de fazer a caminhada a pé para o santuário de Fátima todos os anos enquanto fosse capaz. E não, ela não é daquele género que faz sem poder, até porque o querido do pai que a acompanha nestas andanças, vai como carro de apoio.
Ainda que ela tenha uma energia descomunal e aguente todos esses caminhos até com uma perna ás costas, por isso o carro de apoio não costuma ser necessário para ela. 
E foi ontem á noite, que o grupo do costume partiu novamente a caminho de Fátima. Sem promessas, sem custos, sem dificuldades. Apenas por vontade e gosto. E a meu ver, assim é que deve ser. A única diferença este ano, é que não posso ir ter com eles ao local de chegada devido ao horário de trabalho, mas uma vez que para o ano há mais, lá estaremos se possivel. 🙂
Que nossa senhora os ajude e os acompanhe durante esta caminhada.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *