Como eu sou tão impaciente.

Já antes de nascer, era das pessoas mais  impacientes que conheço. Hoje em dia a coisa só piorou. Gosto de ter as coisas feitas na hora sem demoras e com resultados imediatos, por isso quando num dia como o de hoje em que tenho de estar á espera durante horas para conseguir ser atendida por mais uma médica estrangeira, e só para mostar uns exames, a minha paciencia vai ao limite. Mesmo daqueles ao estremo. Mais ainda quando se ouve a médica a ralhar que não consegue atender os pacientes todos (atenção que eu sou quase a ultima da lista) porque o sistema do computador não está a funcionar ou não tem rede. A minha parte de informática irritada e sem paciencia pergunta logo “por acaso tem o cabo de rede ligado?!”, mas a outra parte da minha pessoa que quer ser civilizada para com as pessoas que vão perdendo a paciencia na mesma sala de espera que eu, apenas diz “deixa-te estar caladinha, senta o rabo numa cadeira e espera como o resto das criaturas que aqui estão”. Mas ai senhores, a vontade que eu tenho de criticar os serviços de saúde deste País á pala destas coisas. Destas coisas e de outras mais, que para pessoas como eu que perdem a paciencia por tudo e por nada chegam a ser impossiveis de aturar. E pensar na quantidade de coisas que podia estar a fazer por casa ou a aproveitar o dia antes do trabalho uma vez que esta sol e coiso e tal. Mas suponho que o problema deve ser meu que não nasci para esperar horas e horas e horas no mesmo sitio.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *