Outros

Afinal trabalhar por turnos não é das melhores opções.

8 Novembro, 2014

Mais um estudo fantastico que nos dá vontade de arranjar um trabalho fixo das 8 da manha ás 5 da noite.
A revista “Esquire” publicou recentemente um estudo sobre o trabalho por turnos de forma irregular, e em como o mesmo afecta a função cerebral dos individuos em termos de memória e de rapidez de raciocinio.
Para a realização deste estudo levado a cabo por investigadores das universidades de Toulouse, em França e de Swansea no Reino Unido, foram observadas cerca de 3.000 pessoas que trabalhavam por turnos com uma rotatividade acentuada durante 15 anos. Das 3.000 pessoas estudadas, apenas 1197 realizaram mais de 50 turnos diferentes por ano durante uma década.
Os coitados dos individuos que trabalham por turnos apresentavam problemas de memória, de processamento rápido de informação e uma diminuição geral das capacidades cognitivas em comparação com os trabalhadores com horários regulares.
Mas pronto, nem tudo está perdido, até porque os mesmos investigadores afirmam que os efeitos podem ser revertidos quando se interrompe o trabalho por turnos, ainda que sejam necessários pelo menos 5 anos para esse mesmo efeito.
É um bocadinho assustador pensar que o trabalho que tanto nos cansa e tanto fazemos por manter nos dias de hoje, nos possa estar a fazer tanto mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.